Aqui, um pouquinho das palavras dos outros por onde passeio e me encanto. Muitos dos livros mais importantes da minha vida não estarão aqui presentes, porque esse é um projeto de novos. O que será encontrado neste lugar? Hojes. Toda sugestão é bem-vinda: É preciso um constante repasse das coisas belas.


Diálogos da Invisibilidade VII: Costuma acontecer em noites de inverno.

26 de setembro de 2014 por Camila em Eu Conto!

-Frio tem um cheiro, você sabia?

-Um cheiro? Você só pode estar louca!

-Não, tem um cheiro muito singular e ensimesmado de solidão e possibilidades…

Ela sabia disso. Melhor dito, ela tinha convicção disto por conta da quantidade absurda de minutos que passava com a cara enfiada na pequenina janela do banheiro a respirar o gélido do mundo enquanto a água escaldante corria por seu corpo pálido. –A água do mundo está acabando, é melhor eu me apressar – dizia para si mesma com uma voz inegavelmente preguiçosa enquanto lembrava qual o itinerário que o dia (ou a noite) iria exigir dela.

Mas o cheiro do frio não lhe saía da cabeça (claro que não era uma constante exaustiva, mas por vezes emergia à superfície do seu cérebro desorganizado sobre coisas muito mais importantes e, com certeza, úteis). Pensava em como poderia descrevê-lo a alguém que por ventura não pudesse senti-lo com a clareza que ela sentia. Ou pior, que não pudesse senti-lo e ponto. Como o pior pode ainda ficar pior, que alguém a achasse louca por atrelar um olor a uma temperatura.

-O frio tem cheiro de solidão. Não, de solidão não. Solidão é óbvio demais, é entrega demais. E solidão é também possibilidade. Isso! Isso! Finalmente cheguei a uma conclusão: o frio tem mesmo cheiro de possibilidades…

Sorriu tranqüila por findar a querela consigo mesma e seguiu no passo apressado da vida, prestando atenção agora ao que realmente valia a pena. Ou não valia tanto a pena assim. Divagar era de si e logo ela encontraria um outro elo abstrato qualquer para continuar com pensamento em nuvem. E depois chover-se.

Deixa a menina divagar em paz...
Deixa a menina divagar em paz…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>